sexta-feira, 2 de abril de 2010

matéria prima

eu sou eu
e mais um pouco
eu sou eu
mas em meu corpo
ecoam eus
em gritos roucos

eu sou eu
mais esses gritos
de fantasmas
sempre aflitos
vindo a mim
desde o infinito

eu sou eu
e mais um tanto
de saudades
de lembranças
de olhares
toques, cantos
cheiros, gostos
vagas marcas
que o passado
tão presente
deixa em mim
e, diferente,
nasço nova a cada dia
por mistério
ou por feitiço

eu sou eu
e tudo isso

`

7 comentários:

Rachel disse...

Liebe Marcia,

Du bist, und das ist wichtig...

dir wünsche ich gesegnete und fröhliche Ostertage

herzlichst, Rachel

Ju Blasina disse...

Lindo, Marcia! Realmente lindo! E sonoro e fluído... Lindo e mais um pouco ;)

Robson Araújo disse...

Somos um poco de cada sentimento
belo poema

Renata de Aragão Lopes disse...

Somos nós:
puro mistério...

Um grande abraço
e uma feliz Páscoa, Márcia!

L. M. disse...

Somos sempre mais de um! E isso que é mágico! Adorei seu texto!

Alfredo disse...

Ich nich spreach Deutsch...
But I love your poems...

Bejão.
Alfredo

BAR DO BARDO disse...

No Reino do Ser.

Soma.