quarta-feira, 19 de maio de 2010

outono

um pouco frio
um tanto cinza
dia baço, casmurrento

não sei se quero
não sei que faço
lá fora chove
eu seco por dentro

palavras nubladas
deixam-me, fogem...
melhor é soltá-las
que vaguem ao vento!

como pedra, resto
um pouco perplexa
dessa mudez calma

como água, fluo
sem porto, sem nexo
o outono na alma

`

4 comentários:

BAR DO BARDO disse...

o outono
mono

Rachel disse...

Liebe Marcia,

hier lässt du deine Seele sprechen, ja solche Gedanken kommen, wenn es draußen regnet und man eigentlich die Sonne möchte...

sehr gut, du Liebe

herzlichst, Rachel

Nydia Bonetti disse...

pesado este outono... cinzento e seco. são ciclos - ainda bem. :) lindo, márcia. beijooos.

Renata de Aragão Lopes disse...

Oportunamente belo...

Beijo!