sábado, 13 de dezembro de 2008

[saudade...]


saudade
um pedaço de mim que ficou para trás
um pedaço de ti que comigo deixaste

um porque sem reposta
um adeus nunca dito
foste embora em silêncio
eu calada fiquei

tanto tempo, meu bem, tanto tempo...

a saudade é a semente
que brotou de repente
a saudade é o laço
que me deu teu abraço
que juntou num inteiro
o que era pedaço

Um comentário:

celso disse...

bateu a saudade.
ou melhor: a saudade nunca deixou de bater, se a distancia cria a saudade a aproximação é o remedio.
mas só sentimos saudade, tanto longe como perto, daquele que faz parte de nós
Beijos
Tio Celso