quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

risco

no papel
na vida
há sempre um risco

seja por arte ou rabisco
em tudo que faço
insisto
nessa parte
desmedida

nessa sede
intransigente
nessa fome
antropofágica

que quer sempre um
que quer sempre mais
e mais
e mais
e



`

imagem: Knives, Andy Wahrol

3 comentários:

Compulsão Diária disse...

E mais escrever tão bem assim como vc escreve, Márcia. De verdade, sou admiradora da sua poesia.
excelente. Tem ritmo, delicadeza e força. admirável
Um abraço carinhoso

Luciano disse...

Palavras certeiras que cortam feito uma faca afiada.
Obrigado por todas elas.

Luprac disse...

Muito instigante, sombrio como alguns buracos da alma.