sexta-feira, 22 de maio de 2009

tom




hoje queria escrever leve:

texto feito de espuma branca
com cheiro de jasmim
e ritmo de bossa nova

queria encontrar o tom
achar o acorde perfeito
no meio da dissonância

fazer uns versos azuis
com cheiro bom de maresia
e brisa fresca no rosto

uma poesia tomjobim
que fizesse transbordar a alma
de simplicidade, calor e calma




'


[... é assim: tem-se uma conversa fortuita e a idéia-semente fica plantada, à espera de que germine... Tom Jobim ficou na minha cabeça, rodando entre trechos de músicas, imagens, sensações... quando acordei, os versinhos nasceram... era o broto da palavra... e assim a vida segue...]

'


2 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Nada mal encontrar o tom... rs

Como sua produção é intensa!
Novos versos a cada dia.
Minha visita virou rotina!

Um abraço.

Bea - Compulsão Diária disse...

Ele fica sempre rodeando. Eita!
Tom de tudo isso que vc disse e mais o sorriso doce, maroto. Menino sempre tomjobim.
Gostei do seu tom tanto quanto do meu Tom.
De todas as musicas e letras uma tomjobim total (quase a minha predileta de tão Tom que ela é Chansong. By all means...
Vc me deu uma idéia, Márcia.
Se vou consegur? Ah, isso é com o isso;))