quarta-feira, 18 de março de 2009

indriso


tanta nuvem cinza entrava pela janela!

sentimento revoltado

dor e raiva
carinho, inveja
tudo um pouco misturado

tingiam mais ainda
a atmosfera da vida
com aquele descolorido cinza...


`

imagem: céu de são paulo, marcia szajnbok

4 comentários:

minuciosaformiga disse...

Muito bom. Fui às nuvens com seu intrínseco imaginário! Besos!

Compulsão Diária disse...

Passo tanto tempo procurando as palavras que vc acha e ajeita misturadas com tudo.
Excelente, Márcia.

pinheiromarcia@terra.com.br disse...

Perdida na tarde-noite. Até o fim, erroneamente, na Peixoto Gomide. Feliz, até. O sapatinho bege que adoro chafurdando na chuva.
A sombrinha de cinco reais mal protegem eu e o sapatinho, com laços laranja. Errei, voltei para a Itambé. Como é mesmo o início desta história, que não tem eira, nem beira, sequer rima? (detesto rimas)

Gerandoluz disse...

Lindo...... no meio do concreto teve a lucidez de olhar para o céu. Quantas vezes olhamos para o céu ? Adorei.

Marcelo.