quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Microcontos: Coisas de Mulher

Marcia Szajnbok


I.
Dez dias de atraso e um desejo imenso. Entrou no laboratório com o coração aos pulos.
Abriu o exame: NEGATIVO
O peito doeu. Num choro, o atraso acabou.
II.
As prateleiras da perfumaria, abarrotadas de frascos, vendiam beleza e juventude por diversos preços. Pegou um tubo de creme: “Exfoliante para o Corpo”. Pensou com seus botões:
- Quando é que vão inventar um exfoliante para a alma?
III.
Namorico de infância. Não se viam há décadas.
- Calor hoje, não?
- Sim... capaz de chover mais tarde...
E, da previsão do tempo ao beijo-nostalgia bastaram três segundos.
IV.
Dias e dias pensando no que vestir na festa e, ao entrar, lá estava ela, a garota mais chata da turma, com uma roupa idêntica!
Por dentro: gasolina e fósforos, o vestido e a chatice transformados em carvão em segundos.
Por fora: sorriso amarelo, três beijinhos, veja só como temos bom gosto!
V.
Ansiedade, apreensão, expectativas. A primeira vez tinha de ser perfeita.
- Você não disse que era virgem? Como é que não sangrou?
Os corpos ainda juntos, as almas irrecuperavelmente apartadas.
O amor que tu me tinhas era vidro e se quebrou...

imagem: Girl in the Bath, Edgar Degas

Um comentário:

celso disse...

O interessante é que em praticamente todas as coisas de mulher sempre tem um homem envolvido........