quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Espelhos


Marcia Szajnbok

espelho, espelho meu,
podes me dizer
o que aconteceu?

vejo estranha a imagem
que, cega, nunca me viu...
a ilusão sustenta falsa simetria
breve, imprecisa e fugidia
desintegrada miragem
pisco e pronto, já sumiu!


alice foi-se espelho a dentro
encontrou outra de si
outros de tudo, outro mundo
a vida toda pelo avesso...

capta o olhar num repente
no espelho enevoado
o espectro transparente
que pouco a pouco vai cedendo
lugar a um vazio sem cor...

onde estava e onde estou agora?
de qual lado a realidade mora?
entre a luz e o reflexo
refrata-se em curva o mundo convexo...

como holograma ou delírio
não sei se acerto ou me engano:
não cabe em espelho plano
a outra de mim que vejo
e que tridimensional
desejo.

imagem: Hands, M.C.Escher

fonte da imagem:http://www.writedesignonline.com/history-culture/WD-A2Z/escher-hands.gif

Um comentário:

nilza disse...

oi,
muito legal agora posso ler vc. todos os dias